Associação Cultural, Educação, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Cone leste Paulista


Projeto iniciado em: 2007 - Restaurado em 2010 - Todos os direitos reservados
Página do Projeto Social "Formiguinhas do Vale" uma O.S.C.I.P. sem fins lucrativos
Protocolizado sob o nº. 27.616 em 04/12/2009 e registrado em micro-filme sob o nº. 18.112 em 15/12/2009 - 1º Cartório Registro SJC

Produzido por Webmaster JFB © 2010 Todos os direitos reservados. All rights reserved

Etnias e Turismo

Voltar Biblioteca
Turismo e Formação étnica na região sudeste Brasileira

 

O Turismo na região Sudeste do Brasil é variado e rico. No entanto existem dois itens a serem considerados; o Rio de Janeiro (cidade maravilhosa) é o campeão em número de visitantes e por seu carnaval e belezas naturais é conhecido mundialmente como pólo turístico. No entanto, fica muito atrás do Estado de São Paulo, em faturamento, porque o turismo de negócios, aliado a outros tipos encontrados no Estado, é maior.
 
No Estado do Espírito Santo, seu turismo é mais importante na área litorânea se destacando em numero de visitantes as praias Guarapari, Itaúnas, praias de dunas do município de Conceição da Barra. No Estado do Rio de Janeiro se destacam as praias de Armação de Búzios e Cabo Frio.
 
No Estado de São Paulo, as atrações incluem a Região Serrana da Mantiqueira, onde uma de suas cidades, Campos do Jordão tem o maior número de visitantes e um dos melhores climas de montanha do mundo; o Litoral Norte Paulista, região onde os ecossistemas se nos apresentam quase na sua totalidade integralmente preservados, se dá destaque para a Ilhabela, e as cidades de Caraguatatuba, porta de entrada do Litoral Norte Paulista e Ubatuba; no Vale do Paraíba Paulista se está ganhando grande destaque no turismo de negócios e no turismo rural e de aventura.
 
No Estado de Minas Gerais se destaca o turismo histórico e o ecoturismo está tendo grande crescimento, especialmente no Parque de Ibitioca e na Serra da Canastra. Do ponto de vista do turismo histórico, se destacam, além das cidades históricas do Ciclo do Ouro, os patrimônios naturais e históricos da humanidade, a saber: Ouro Preto, Santuário de Bom Jesus de Matosinhos (onde se encontra exposta grande parte da obra de Aleijadinho "António Francisco Lisboa", um ícone do Barroco Brasileiro) e o Centro histórico de Diamantina.
 
Ainda no Sudeste Brasileiro, se destacam as Reservas da Mata Atlântica, na costa do descobrimento, entre os Estados de Espírito Santo e Bahia e no Litoral de São Paulo, especialmente no Litoral Norte deste estado.
 
Formação étnica
- A análise da formação étnica da Região Sudeste Brasileira não difere muito do resto do País. Brasil, descoberto no ano de 1500 pelos Portugueses, desde primeiros anos levou-os a firmarem sua posse. Assim, houve por parte da Coroa Portuguesa um esforço para iniciar de imediato o povoamento do território. Ajudados pelos Jesuítas da Companhia de Jesus, na pacificação e cristianização indígena, logo foram chegando, atraídos, primeiro pela descoberta das minas auríferas, nas Minas Gerais, muitos portugueses, que se foram firmando.
 
Ai se deu uma miscigenação do português com o índio, já a partir do século XVI, época em que se formaram os primeiros povoamentos, hoje cidades, São Vicente, São Paulo e  Rio de Janeiro. Posteriormente, o negro escravizado é trazido da áfrica negra (famosos navios negreiros - tráfico de escravos) para a região, para trabalhos forçados nas minas e nos transportes (tropas). Desta forma houve também uma nova miscigenação com portugueses e índios.
 
Com a abolição da escravatura em 13 de Maio de 1888, pela Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel, houve a necessidade de substituição de grande parte da mão de obra, nas fazendas de café. Assim, no final do século XIX e começo do século XX, o Sudeste passou a receber grandes contingentes de imigrantes estrangeiros, especialmente Italianos, Japoneses, Alemães, Sírios e Libaneses, para trabalhar nas lavouras de café. Já no final do século XX começaram a chegar também os Coreanos que se instalaram principalmente na Capital do Estado de São Paulo.
 
Portanto, pelo exposto, podemos concluir que a mistura de raças na Região Sudeste é grande e variada e com isso se formou uma convivência étnica harmoniosa e pacífica; rumando cada povo para ocupações mais ou menos específicas, se formaram núcleos como por exemplo o das colônias Italiana e Japonesa, esta última que fez do Bairro da Liberdade, na cidade de São Paulo, capital do Estado de mesmo nome, um reduto oriental, em sua forma e conteúdo.
Etnias_e_Turismo