Associação Cultural, Educação, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Cone leste Paulista


Projeto iniciado em: 2007 - Restaurado em 2010 - Todos os direitos reservados
Página do Projeto Social "Formiguinhas do Vale" uma O.S.C.I.P. sem fins lucrativos
Protocolizado sob o nº. 27.616 em 04/12/2009 e registrado em micro-filme sob o nº. 18.112 em 15/12/2009 - 1º Cartório Registro SJC

Produzido por Webmaster JFB © 2010 Todos os direitos reservados. All rights reserved

Como e onde plantar

Voltar Biblioteca
Antes de plantar sua muda, é necessário saber qual o melhor local para ela, ou então qual a muda que melhor se adapta ao local onde pretende plantá-la.Algumas espécies, em seu habitat natural, não aceitam sol, enquanto outras, não aceitam sombra. Algumas têm preferências por locais úmidos, enquanto outras preferem locais áridos ( secos ).Conheça nossa relação de mudas disponíveis e suas características.O sucesso do plantio está muito mais ligado às condições de Luminosidade, Umidade e Solo, do que à técnica aplicada no momento do plantio.Porém, algumas regras devem ser respeitadas na hora de plantar.

 
Espaçamento:

Deve-se fazer as covas com um espaçamento de no mínimo 3 (três) metros entre elas. Isto é para se respeitar o crescimento das copas sem que uma atrapalhe ou se misture com a outra.

 
Tamanho da Cova:

Varia de acordo com o tamanho da muda. Para mudas acima de 1,80 metros:

- 60 centímetros de profundidade;- Caso o solo estiver fofo, aplicar 60 centímetros de largura;- Caso o solo se apresentar muito compactado, faça uma cova cônica com 1 metro na superfície e 50 centímetros no fundo.
 

Adubação:

A adubação pode variar de acordo com a espécie de planta. O importante a observar é que a adubação no momento do plantio, serve para que a muda enraíze mais rapidamente no seu novo local.

O melhor adubo é o adubo orgânico, ou seja o esterco de curral. No entanto, na sua falta, podemos usar a seguinte composição:- 100 gramas de NPK (04 -14 -08 ou 10 -10 -10);- 300 gramas de calcário (O calcário é um ingrediente natural, também usado para a correção da acidez do solo);- 300 gramas de super Fosfato Simples ou 1 Kg de Fosfato de Araxá;- 20 Litros de esterco de gado, curtido, ou um composto orgânico; ou 7 litros de esterco de galinha ou de húmus de minhoca.
 
Preparo da cova:

- Pulverizar 1/3 (100 gramas) de calcário nas laterais e fundo da cova;

- Misturar o restante do calcário e os adubos à terra da própria cova ou, se preferir substituí-la por terra vegetal.
 

Plantio:

- Retirar a embalagem da muda com cuidado para não desmanchar o torrão;

- Cobrir o fundo da cova com a terra misturada, até que o torrão fique a 2 ou 3 centímetros abaixo do chão (solo);- Colocar a muda bem no centro da cova e com um alinhamento bem vertical e observar a altura do torrão em relação ao solo;- Colocar uma estaca de madeira de aproximadamente 2,5 metros de altura e rente ao torrão, afundando até ao fundo da cova.- Completar com a terra misturada e compactar com os pés a terra em volta da muda (torrão) para que a mesma se firme, de forma a não cobrir o caule com terra;- Regar abundantemente mas sem encharcar.
 

Amarração da estaca ao caule da planta:

- Amarrar a muda à estaca com: borracha (não esticada), sisal ou outro material

que não fira o caule. Nunca utilize qualquer tipo de arame.- A amarração pode ser feita em forma de oito deitado.
 

Cuidados posteriores a esta operação:

- Se a muda for plantada em local sujeito a depredação, colocar grade de proteção;- Caso não chova nos dias seguintes ao plantio, faça uma irrigação de 4 em 4 dias com aproximadamente 20 litros de água por cova.